Estudo de Viabilidade

I) Introdução

Este estudo foi relizado para verificar a viabilidade da utilização de balancins elétricos ao invés dos tradicionais em obras de construção civil, para chapisco, emboço e acabamento externo de edifícios. Para tanto, contamos com a colaboração da:

CONSTRUTORA ADOLFO LINDENBERG S.A.
Obra: Condomínio Edifício Linderberg Panamby
Rua Deputado Laércio Corte, lote 24 – Panamby
São Paulo – Tel. da obra: (0xx11) 3742-9974


II)Teste

Foi executado um teste para medição e aferimento da eficiência na utilização de balancins elétricos com plataformas de 6,0 m de comprimento e uma equipe de trabalho, para chapisco, emboço e acabamento em travertino. Foram obtidos os seguintes dados:

TESTE

1) Área de aplicação - 41,50 m2 (5,00 x 8,30 m)
2) Períodos apurados
Chapisco 4,0 horas
Emboço 12,0 horas
Acabamento 10,0 horas
3) Velocidade dos trabalhos
Chapisco 10,40 m2/h
Emboço 3,50 m2/h
Acabamento 4,20 m2/h
4) Velocidade específica por metro de plataforma
Chapisco 1,7333 m2/hm
Emboço 0,5833 m2/hm
Acabamento 0,7000 m2/hm

III)Estudo comparativo de eficiência

1) Utilizando balancim convencional

Para este edifício, temos o seguinte:

Perímetro do edifício 105 m
Tempo de utilização estimado 8 meses
Custos
Locação do período R$ 17.920,00
Madeira e material de fixação R$ 2.600,00
Mão-de-obra para montagem e desmontagem R$ 9.350,00
Total de custos R$ 29.870,00
Ref: Ano 2002

2) Utilizando balancim elétrico LOCATEC
Para o mesmo edifício, foi proposta a utilização de 3 balancins, sendo 2 com plataformas de 7,0 m e 1 com plataforma de 8,0 m. Segue abaixo cálculo comparativo:

2.1) Determinação da área de aplicação
Toda a superfície do edifício foi considerada como área de aplicação e as janelas não foram descontadas. 1/3 das áreas avarandadas também foram consideradas para aplicação. Sendo assim, temos o seguinte:

Perímetro total do edifício 105 m
Perímetro total das varandas 23 m
Altura total de aplicação 68 m
Seja S a área de aplicação:
S = (perímetro total – área varandas x altura) + (varandas x alturas/3)
S= (82 x 68) + (23 x 68/3) S = 6.097 m2

Pelo constatado no ítem II 4, temos o seguinte: se considerarmos uma plataforma com 22 m, equivalente a duas plataformas de 7,0 m e uma de 8,0 m, e uma equipe por plataforma:

2.2) Velocidade de aplicação
Chapisco = 1,7333 x 22 38,13 m2/h
Emboço = 0,5833 x 22 12,83 m2/h
Acabamento = 0,7000 x 22 15,40 m2/h

2.3) Determinação do tempo de aplicação

Portanto, para uma área de aplicação S = 6.097 m2, temos:
Chapisco = 6,097/38,13 159,90 horas
Emboço = 6,097/12,83 475,20 horas
Acabamento = 6,097/15,40 395,90 horas
Total de tempo gasto 1.031,00 horas
ou 128,87 dias de trabalho ou 5,85 meses
Obs.: Para o cálculo de tempo acima, foi considerada semana de 5 dias.

2.4) Custos Locação de equipamentos no período R$ 29.460,00
Manutenção Incluso na locação
Instalação Incluso na locação
Mudança de locais Incluso na locação
Desmontagem e frete Incluso na locação
Totas dos custos R$ 29.460,00
Ref: Ano 2002

IV) Conclusão

Com o mesmo custo há uma economia de mais de 2 meses, ou seja, mais de 25% do tempo.

V) Outros

Funcionário que realizou o teste no equipamento, prefere o balancim elétrico, pois obtém maior produtividade e conforto. Para fazer um enchimento, pode descer 6,0 m e voltar rapidamente para continuar o serviço.

Tabela comparativa de velocidades


Operação Balancim elétrico Balancim convencional
Chapisco 10,40 m2/h 5,00 m2/h
Emboço 3,50 m2/h 1,88 m2/h
4,20 m2/h 4,20 m2/h 2,00 m2/h


Comparativo de Velocidade

tabela comparativo de <strong></strong>

Imagens meramente ilustrativas